Confia. Por ti e pra ti. Confia porque depois da tormenta um novo dia se avizinha e o sol volta sempre a brilhar. Confia com o coração. Porque ele sabe certeiramente o que o faz parar deixando-te em êxtase. Confia com toda a fé e esperança que ostentas no peito. Porque vai dar certo.

Segue o teu coração. Tantas quantas às vezes que forem necessárias. Segue-o por ti e para ti. Mas nunca pelo que os outros esperam.

Confia. Porque a vida nos seus contratempos e balanços sabe sempre o que faz. O que tira e o que te traz. Confia. Sem medo do amanhã. Sem mas nem porquês.

Confia. Sobretudo. Com o coração.

Anúncios

Orgulhosamente

Antes de mais deixai-me que vos diga que nunca em momento algum nos devemos esquecer das nossas raízes, de onde nascemos e fomos criados e se há algo que me deixa o coração a palpitar a cada notícia e a cada publicação fotográfica é a minha querida cidade natal, Bragança.

Partilho hoje com vocês esta imagem tirada hoje pela manhã pelo nosso mui conhecido e amigo Fernando Nunes que pertence à equipa da SIC de Bragança.

Estou com o coração  do tamanho de uma ervilha.

As recordações destes dias com nevões são imensas. Reivindicávamos todos os dias por acordar cedo para ir para a escola, mas nesses dias, a escola fechava e nós não ficávamos nem mais um segundo na cama depois dos nossos pais carinhosamente irem junto a nós à cama informar-nos que podíamos dormir que não havia escola. Agrupávamos e seguíamos em bando fazendo bonecos de neve por todo o lado, mini muros de protecção para se iniciar a famosa pelotada em que não havia equipas e era proibido defenderes alguém. Cada um por si na pelotada era a regra número um. Contudo, não nos podíamos descuidar com as horas, pois nesses dias os nossos pais com um bocado de sorte também ficavam em casa impossibilitados de chegarem ao local de trabalho e enquanto nos enroscavam o cachecol e apertavam bem o casaco liam-nos o reportório como em todas as outras vezes, para ter cuidado com as brincadeiras, para quando estivesse molhada ir trocar de roupa senão iria ficar doente entre todas as outras recomendações que pouco ouvíamos pois a vontade de sair a correr porta fora era bem maior.

Estes dias são guardados no coração de todos nós.

Até podemos ter nascido e vivido no interior, ficando longe dos grandes centros urbanos, das grandes praias e de imensas lojas incríveis, mas E DAÍ ????? Queres saber? Nós somos bem felizes, não temos praia não, mas temos mil rios e cascatas à nossa disposição e, sinceramente para que iríamos querer nós uma praia no inverno se é só no verão que podes desfrutar dela? A menos que sejas surfistas ou que pratiques qualquer outro tipo de desporto, mas ainda assim, nós preferimos o interior, lá temos desportos de inverno e inventamos outros tantos, sabiam? Quando neva vamos à procura da melhor descida, enfiamo-nos dentro de sacos do lixo bem fortes e vamos por lá baixo fazendo o que nós chamamos de Sku, que é bem mais divertido por sinal que o Ski que todos conhecem. Não temos as lojas incríveis que vocês têm, mas também temos algumas que gostamos e ainda assim preferimos não ter essas lojas todas da moda na nossa cidade pois assim não temos muita confusão nas nossas ruas, tornando assim a nossa cidade uma excelente ideia para morar e viver com uma qualidade de vida acima da média (estudos comprovam). Também não temos esses bares da praia para ires tomar uma cerveja e comer uns caracóis ao fim do dia, mas posso-te garantir que as bifanas do FF às 6h da manhã, levares o merendeiro (como se diz lá no interior) para a Barragem de Castanheira ou ires até ao Azibo, é bem melhor que todo e qualquer bar de praia apinhado.

Aaaaah e deixem-me que vos diga também que nós sabemos de onde vem o ovo, nós temos o melhor fumeiro, a melhor comido e sobretudo o melhor vinho. Sem falar do vinho do Porto claro, mas até esse está no norte. Nós temos costumes/tradições bem presentes na nossa vida e sabemos também de onde vem a carne, a couve, o tomate e tudo o que nos põem no prato, pois lá no interior temos imensos animais . Alguns de duas patas também, não podíamos ser de excelência em tudo kkkkk

Para finalizar frisar que este post não foi de todo uma crítica ou querer ferir os que se encontram abaixo do norte e que tal como eu são orgulhosos das suas raízes. Apenas quero expressar que sou orgulhosamente orgulhosa das minhas raízes, mas também não me esqueço do resto de portugal que tantas outras coisas óptimas tem e que nos deliciam, mas o norte é algo que me fascina e apaixona a todo o instante.